ESTUDANTES DE COLINAS DO SUL PARTICIPAM DE AÇÃO EDUCATIVA DA OLIMPÍADA DE HUMANIDADES 2018 NO PNCV

O projeto “SOS Águas de Colinas do Sul”, do Ensino Médio do Colégio Estadual Joaquim Tomaz Ferreira da Silva, visita o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros em ação educativa promovida pelos arte educadores do IPEARTES/SEDUCE pela Olimpíada de Humanidades 2018

Por Kayalu Mendonça

Pais, alunos e professores do Colégio Estadual Joaquim Tomaz Ferreira da Silva, de Colinas do Sul, durante atividades coordenadas pelos arte-educadores do IPEARTES/SEDUCE no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Foto: Leon Junqueira

No dia 02 de outubro, participaram de uma Ação Educativa da programação da Olimpíada de Humanidades 2018, no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, os representantes do CEPI Joaquim Tomaz Ferreira da Silva, de Colinas do Sul. A ação foi realizada pelos arte-educadores do IPEARTES, Instituto de Pesquisa, Ensino e Extensão em Arte Educação e Tecnologias Sustentáveis, para os pais, alunos e educadores do Ensino Médio envolvidos no projeto, e visa promover a integração com a natureza socioambiental, histórico-cultural e artística, contribuindo para o desenvolvimento do projeto: “SOS Águas de Colinas do Sul”.

Pais, alunos e professores do Colégio Estadual Joaquim Tomaz Ferreira da Silva, de Colinas do Sul, durante atividades coordenadas pelos arte-educadores do IPEARTES/SEDUCE no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Foto: Leon Junqueira

A Olimpíada de Humanidades tem por objetivo fomentar a realização de projetos de aprendizagem significativos. Cada escola desenvolve um projeto de apresentação, contemplando uma ou mais linguagens artísticas, entre Teatro, Artes Visuais, Dança, Música e Audiovisual. Os projetos são desenvolvidos nos seis municípios que compõe a APA Pouso Alto e os arte educadores do IPEARTES oferecem visitas aos grupos de trabalho, oficinas de capacitação, dando suporte técnico e pedagógico necessários às ações propostas.

Pais, alunos e professores do Colégio Estadual Joaquim Tomaz Ferreira da Silva, de Colinas do Sul, durante atividades coordenadas pelos arte-educadores do IPEARTES/SEDUCE no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Foto: Leon Junqueira

O projeto SOS Águas de Colinas do Sul busca conscientizar os estudantes e a comunidade sobre a importância das águas de Colinas do Sul, visando analisar fatos e situações do ponto de vista ambiental, de modo crítico, reconhecendo a necessidade e as oportunidades de atuar de modo relativo e propositivo para garantir um ambiente saudável e a boa qualidade de vida. O ano de 2017 ficou marcou na memória da comunidade com a seca total do “Ribeirão dos Padres”. A seca do rio foi consequência de anos de descuido, e o fato causou grande comoção social. O projeto inclui a primeira Cavalgada pelo Socorro das Águas de Colinas, uma ação de recuperação das matas ciliares dos rios Almécegas e Ribeirão dos Padres, a revitalização da Trilha Ecológica na Cachoeirinha e outras ações educativas.

Pais, alunos e professores do Colégio Estadual Joaquim Tomaz Ferreira da Silva, de Colinas do Sul, durante atividades coordenadas pelos arte-educadores do IPEARTES/SEDUCE no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Foto: Leon Junqueira

Tainá Alves de Brito, aluna do Ensino Médio do Colégio Castelo Branco, ficou impressionada com as informações recebidas pelo arte educador do IPEARTES, Mauro Alves de Araújo, durante a caminhada até o atrativo Carrossel, recentemente inaugurado no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. As explicações sobre as marcas antigas nas rochas, que indicam que o Cerrado um dia já foi mar, foram muito marcantes para a estudante: “Apesar de já ter estudado sobre isso na escola, essa experiência de perceber o Cerrado como ele realmente é, sentindo, olhando, deixa tudo mais claro. Agora tenho fotos na minha mente e não vou mais esquecer essa vivência. Minha mãe mora em Colinas, mas trabalha em São Jorge e nunca veio ao Parque, gostaria que todos da nossa comunidade pudessem conhecer um dia”. 

Acesse aqui nosso canal no FLICKR e acompanhe a cobertura completa de fotos.

Olimpíada de Humanidades 2018 – Água, Terra, Fogo, Ar e Amor: interseccionando os elementos para proteger a APA Pouso Alto

O IPEARTES tem como objetivo promover uma educação transformadora, fundamentada na arte-educação e tecnologias sustentáveis, buscando alcançar a formação do ser humano em sua plenitude. Para isso, busca ser referência em educação integral, de maneira a potencializar o desenvolvimento das pessoas, considerando as dimensões cognitiva, física, afetiva e seus processos socioculturais.

Em sua segunda edição, a Olimpíada de Humanidades 2018 traz o tema: Água, Terra, Fogo, Ar e Amor: interseccionando os elementos para proteger a APA Pouso Alto, criada com objetivo de fomentar o desenvolvimento sustentável e preservar a flora, a fauna, os mananciais, a geologia e o paisagismo da região de Pouso Alto. Localizada na Chapada dos Veadeiros, a APA de Pouso Alto abrange os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante, Teresina de Goiás, Colinas do Sul, São João d’Aliança e Nova Roma e abriga o total de 872.000 hectares.

Acesse aqui o site da Olimpíada de Humanidades e conheça todos os detalhes dessa ação educativa interdisciplinar entre as áreas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e Artes, a partir da elaboração e desenvolvimento de Projetos de professores e estudantes de Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino do Estado de Goiás, realizado através do IPEARTES, Instituto de Pesquisa, Ensino e Extensão em Arte Educação e Tecnologias Sustentáveis, vinculado a Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte de Goiás, SEDUCE-GO.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tamanho da fonte
Contraste