MOSTRA DE CINEMA AMBIENTAL – SEMA 2019

O coletivo IPE MIDIALAB promove, de 03 a 06 de junho, a I MOSTRA DE CINEMA AMBIENTAL, como parte da programação da Semana do Meio Ambiente de Alto Paraíso de Goiás – SEMA 2019. A curadoria, realizada por Henrique Borela, trouxe alguns dos destaques das edições mais recentes do FICA – Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, realizado pelo Governo de Goiás há mais de duas décadas. Além dessa seleção, participam também da Mostra produções que dialogam com a temática ambiental realizadas recentemente na Chapada dos Veadeiros, com trabalhos realizados pela UNB Cerrado e pelo Movimento Somos Água. A Mostra acontece na sede do IPEARTES, de segunda a quinta-feira, à partir das 18h30. A entrada é franca. 

 

PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA DE FILMES AMBIENTAIS

03/06 – SEGUNDA-FEIRA


COROS DO ANOITECER

Sinopse: No filme acompanhamos o compositor eco-acústico David Monacchi na sua procura para registrar uma paisagem sonora pura e contínua em 3D, no mundo distante e esquecido das florestas tropicais equatorianas (Amazônia), que possuem as mais altas taxas de biodiversidade do planeta.

04/06 – TERÇA-FEIRA

CONSTRUINDO PONTES

Sinopse: Heloisa ganha de presente uma coleção de filmes em Super-8 com imagens das “Sete Quedas”, paraíso natural destruído no início dos anos 80 para a construção da maior usina hidrelétrica do mundo. Lembrar a construção da usina, realizada no auge do regime militar brasileiro, desperta recordações de um passado imerso em um autoritarismo político e econômico. Projeções, mapas e fotos são usados como primeiras pontes para se chegar ao passado. Mas é o inevitável presente que golpeia Álvaro e Heloísa quando, diante da conturbada situação política do Brasil de hoje, cada um se coloca em um ponto oposto.

05/06 – QUARTA-FEIRA

SEMENTES DA VIDA

Registrado nas aldeias Xavante, mostra a realidade de muitos povos, a desconexão de suas origens e, como consequência, a perda da alimentação natural, das sementes nativas, a inserção de produtos industrializados e costumes das cidades, aspectos que conduzem a uma perda de identidade. Ao mesmo tempo, trata do despertar e da luta por parte de alguns que escutam o chamado das ” Sementes da Vida”.

SOMOS ÁGUA

Realizado na Chapada dos Verdadeiros, ao longo de vários anos de encantamento. Paisagem, magia, conversas. O quê é na realidade a água? E quais os desafios?

NASPA

A partir de depoimentos de agricultores, jovens e lideranças comunitárias, o documentário narra as ações, projetos, cursos e eventos realizados pelo NASPA, Núcleo de Alimentação Sustentável e Produção Agroecológica, hoje ligado ao Instituto Biorregional do Cerrado – IBC em Alto Paraíso de Goiás na Chapada dos Veadeiros. 

* Após a sessão, será realizado um debate com os realizadores das produções locais exibidas.

06/06 – QUINTA-FEIRA

PLANTAE

Sinopse: Ao cortar uma grande árvore no interior da floresta, um madeireiro contempla uma inesperada reação da natureza. Uma reflexão sobre as consequências irreversíveis do desmatamento e da subjugação lamentável dos humanos aos demais seres da Terra.

O PLANTADOR DE QUIABOS

Sinopse: Uma tragicomédia sobre um agricultor que decide comprar uma bicicleta para aumentar sua produção no campo.

KONÃGXEKA: O DILÚVIO MAXACALI

Sinopse: Konãgxeka, na língua indígena maxakali, quer dizer “água grande”. Trata-se da versão maxakali da história do dilúvio. Como um castigo, por causa do egoísmo e da ganância dos homens, os espíritos yãmîy enviam a “grande água”.Trata-se de um filme indígena. Um dos diretores é representante do povo indígena Maxakali, de Minas Gerais. Filme falado em língua Maxakali, com legenda. O argumento do filme é o mito diluviano do povo Maxakali. As ilustrações para o filme foram feitas por indígenas Maxakali, durante oficina realizada na Aldeia Verde Maxakali, no município de Ladainha, Minas Gerais.

 

< ACOMPANHE A PROGRAMAÇÃO DO CIRCUITO DE CINEMA IPEARTES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tamanho da fonte
Contraste