COLETIVO DE EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE PROMOVE ATIVIDADE EDUCATIVA

Alunos do Colégio Estadual Moisés Nunes Bandeira visitaram a “Exposição Cerrado Vivo” e participaram de uma ação educativa com o Coletivo de Educação Socioambiental e Sustentabilidade do IPEARTES/SEDUC

No dia 24 de setembro, os alunos do Ensino Médio do Colégio Estadual Moisés Nunes Bandeira visitaram a Exposição Cerrado Vivo, na Casa da Cultura do Instituto Oca Brasil, em Alto Paraíso de Goiás. A Exposição Cerrado Vivo, realizada por um coletivo de artistas residentes na Chapada dos Veadeiros, teve início no Dia Nacional do Cerrado, 11 de setembro. O grupo foi recebido pela artista Ivone Lyra, que apresentou toda a exposição aos jovens, incentivando um olhar diferenciado sobre o trabalho de cada artista, apresentando as obras expostas e as técnicas utilizadas. Gravadora, pintora e desenhista,  Ivone foi diretora do Museu de Arte de Goiânia e professora do Centro Livre de Artes e da Oficina de Desenho do Museu de Arte de Goiânia. Na sequência, o grupo participou de um ritmo e da dinâmica sobre Educação Ambiental, facilitada por Welington Martins, educador do Coletivo Socioambiental e Sustentabilidade do IPEARTES/SEDUC.

Alunos do Colégio Moisés Nunes Bandeira pela Exposição Cerrado Vivo, na Casa da Cultura do Instituto Oca Brasil – Foto: Sérgio Makari

A exposição integra trabalhos em pintura, bordado e fotografia de 9 mulheres do Cerrado que  compartilham seu olhar amoroso, como um manifesto à proteção do Cerrado, buscando promover a valorização deste bioma que nos abriga e está tão profundamente ameaçado. Com produção cultural de Eliana Martins e Lidi Vilela e apoio do Instituto Oca Brasil e da Pousada Alfa e Ômega, a exposição conta com as artistas convidadas: Ana Lívia Lombardi, Ivone Lyra, Gislaine Disconzi, Júlia Gonzales, Luci Mendes, Melissa Maurer e Sádala Ribeiro, ex-integrante da Residência MIDIALAB, do IPEARTES/SEDUC. 

Ivone Lyra, artista plástica, apresentando as obras da fotógrafa Mel Melissa Maurer na Exposição Cerrado Vivo, dia 24 de setembro – Foto: Sérgio Makari

Os professores do Colégio Estadual Moisés Nunes Bandeira, Ângelo da Silva e Miriam Pestana, coordenaram o grupo do 1º ano do Ensino Médio que foram recebidos na Casa da Cultura pela artista Ivone Lyra, que inspirou os jovens presentes a pensar sobre a importância da Arte em suas vidas, apresentou diversas técnicas artísticas para retratar as belezas intrínsecas do Cerrado, incentivando os jovens a desenvolver suas capacidades artísticas,  além da percepção estética e subjetiva das obras expostas.

Ritmo inicial da Atividade Ambiental facilitado por Welington Martins, educador do Coletivo Socioambiental e Sustentabilidade do IPEARTES, na Casa da Cultura – Foto: Sérgio Makari

Na sequencia, Welington Martins, educador do Coletivo de Educação Socioambiental e Sustentabilidade do IPEARTES/SEDUC, facilitou um ritmo com o grupo, visando fortalecer a presença dos jovens durante a atividade, e realizou a dinâmica “TEATRO E AÇÃO DO CERRADO”. Inspirado no jogo “Imagem e Ação”, os jovens escolhiam frases definidas sobre o Cerrado e suas peculiaridades e realizavam a encenação utilizando a mímica e os elementos cênicos presentes no local, enquanto os demais acompanhavam o desenvolvimento das cenas para a identificação de realidades observadas na fauna e flora do Cerrado. O objetivo desta atividade foi mostrar que podemos observar o Cerrado de diversas formas e interpretá-lo com diversas linguagens artísticas, com o envolvimento de diversas faixas etárias.

Alunos do Ensino Médio do Colégio Moisés Nunes Bandeira durante a dinâmica “Teatro e Ação do Cerrado”, realizada pelo Coletivo Socioambiental e Sustentabilidade do IPEARTES – Foto: Sérgio Makari

Acesse AQUI a cobertura  completa de fotos, disponível para download.

IPEARTES – Instituto de Pesquisa, Ensino e Extensão em Arte Educação e Tecnologias Sustentáveis

O IPEARTES, Instituto de Pesquisa, Ensino e Extensão em Arte Educação e Tecnologias Sustentáveis, da Secretaria de Estado da Educação de Goiás – SEDUC/GOIÁS, atua na promoção de uma educação transformadora, fundamentada na arte-educação e tecnologias sustentáveis, estimulando o desenvolvimento do ser humano em sua plenitude. Para isso, busca ser referência em educação integral, de maneira a potencializar o desenvolvimento das pessoas, considerando as dimensões cognitiva, física, afetiva e seus processos socioculturais. 

O IPEARTES desenvolve ações educativas em toda a região da APA Pouso Alto, que inclui as cidades de Alto Paraíso de Goiás, São João d’Aliança, Colinas do Sul, Cavalcante, Teresina de Goiás e Nova Roma. Além das diversas atividades desenvolvidas em sua sede, o Instituto atua no Educandário Humberto de Campos, escola-piloto do projeto, localizada na Cidade da Fraternidade, e também no Centro de Vivências Crescer, Escola de Educação Infantil Francisquinho, CRAS, Centro de Convivência da Criança e do Adolescente, no Colégio Estadual Gerson de Faria, com extensões na comunidade do Moinho, além de colaborar com a ASJOR – Associação de Moradores da Vila de São Jorge, entre outros espaços educativos da região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tamanho da fonte
Contraste