INDICAÇÕES DE FILMES E SÉRIES SOBRE QUESTÕES ÉTNICO RACIAIS

No mês da Consciência Negra, assista 10 filmes e séries sobre questões étnico raciais disponíveis na Netflix!

 Por Chiara Santos 

A Secretaria de Estado da Educação do Estado de Goiás – SEDUC, por meio do IPEARTES, apresenta uma lista de filmes, séries e documentários sobre questões étnico raciais, disponíveis no catálogo da Netflix neste mês de novembro em que se celebra o Dia da Consciência Negra. A Frente de Questões Étnico Raciais do Instituto, responsável pela curadoria, selecionou documentários ou filmes baseados em fatos reais em busca de evidenciar as histórias daqueles que as viveram e as reflexões que estas experiências nos trazem. Buscamos trazer narrativas inspiradoras, de pessoas que expressam valores e virtudes humanas em sua trajetória e por isto se tornaram exemplos. A compaixão, a empatia, a solidariedade, a fraternidade, a resiliência,  o amor são valores humanos que permeiam esta seleção de filmes e podem inspirar professores a desenvolverem aulas e trabalharem com os estudantes, não só sobre a temática racial, mas também sobre como persistir na busca de realizar sonhos, apesar dos desafios. 

A cultura negra traz vários atributos que podem nos ajudar a atravessar este período tão complicado de nossa história humana. A resiliência para enfrentar desafios imensos; a importância dos vínculos familiares e comunitários como rede de apoio; o vínculo com o território,  que favorece o cuidado e a preservação deste; a valorização dos momentos de festa e celebração para carregar estas energias positivas para os momentos de luta; o uso da arte e da criatividade para lidar com as situações cotidianas mesmo que sem recursos e em condições desiguais e a esperança de dias melhores que motivam a seguir caminhando.

A lista contém  filmes recentes,  que coloca em diálogo a sua narrativa e os fatos históricos que marcaram a vida das pessoas negras em todo o mundo. Consideramos que a linguagem cinematográfica e a arte são caminhos sensíveis que podem Gerar transformações profundas no olhar sobre si e sobre a percepção do mundo. O último filme da lista, aborda, uma discussão fundamental para compreender como os sistemas econômicos, sociais e políticos foram fortalecendo as desigualdades e a exclusão das pessoas fora dos padrões eurocentrados.

Aproveitem as indicações para incorporar reflexões necessárias sobre as questões raciais e construir atividades didáticas envolvendo os filmes. Esta seleção buscou inspirar que todos possam se conectar a estas histórias e inspirar transformações ao nosso redor, onde de fato podemos atuar e perceber como nos relacionamos com as pessoas negras que estão próximas de nós.

  • Afronta!

Escrita e dirigida por Juliana Vicente
Elenco: Afronta! apresenta nomes como Rincon Sapiência, cantor de rap, Grace Passô, atriz e dramaturga premiada e Ingrid Silva, bailarina do Dance Theater of Harlem, NY.
Nacionalidade: Brasil

A série AFRONTA! lança luz sobre a potente juventude negra brasileira contemporânea que contam suas trajetórias e oportunidades geradoras da sua constituição como indivíduo e expressadas pelos seus trabalhos. Em 26 episódios documentais de 15 minutos, grandes nomes contemporâneos refletem sobre o AFROFUTURISMO, como movimento estético e filosófico, sobre os encontros afrodiaspóricos e a criação desta rede como geradora de autonomia e potência. 

  • O Menino que descobriu o vento (The Boy Who Harnessed the Wind)

Direção: Chiwetel Ejiofor
Elenco: Maxwell Simba, Chiwetel Ejiofor, Aïssa Maïga
Nacionalidades EUA, Malawi, França, Reino Unido

Sempre esforçando-se para adquirir conhecimentos cada vez mais diversificados, um jovem de Malawi se cansa de assistir todos os colegas de seu vilarejo passando por dificuldades e começa a desenvolver uma inovadora turbina de vento. O diretor Chiwetel Ejiofor faz deste caso real um exemplo sobre a importância dos estudos, da ecologia, de políticas humanitárias e do senso de comunidade.

  • Homecoming A film on Beyoncé

Direção e Roteiro: Beyoncé Knowles-Carter
Elenco: Beyoncé, Jay-Z, Kelly Rowland, Michelle Williams
Nacionalidade: EUA 

Sinopse: Homecoming (estilizado como HΘMΣCΘMING) é um documentário de 2019 sobre a cantora norte-americana Beyoncé e sua apresentação no Coachella Valley Music and Arts Festival de 2018. O documentário alterna entre dois momentos no tempo, as imagens do show e as imagens do seu processo. Desde o começo havia uma grande expectativa em relação ao evento, Beyoncé seria a primeira mulher negra a ser headliner do festival, dois anos após ela lançar o já memorável Lemonade, álbum visual em que ela expõe suas aflições sendo uma mulher negra, buscando em suas origens a fonte de sua força.

  • Standing Tall

Direção: Nils Tavernier
Produção: Élodie Polo Ackermann
Elenco: Hawaou Adamou, Mulu Muleta, Antonia Martinez Barahona, Min Savy

 Cinco mulheres da Ásia, África e América Latina contam histórias extraordinárias de força e determinação frente à violência e à desigualdade. Com 49 minutos de duração, “Standing Tall” conta a história de cinco mulheres que transformam a vida de outras mulheres em suas comunidades. Da saúde ginecológica à independência financeira, a produção lembra a importância da luta e manutenção pelos direitos das mulheres.

  • Minha História – Becoming

Direção: Nadia Hallgren
Elenco: Michelle Obama, Barack Obama
Nacionalidade: EUA

Sinopse: Minha História é a segunda parceria dos Obamas com a Netflix e acompanha os bastidores da turnê de Michelle para seu livro em 34 cidades diferentes. Destacando o poder da união entre a comunidade  durante os 8 anos de seu mandato e o de seu marido e o poder da conexão quando ouvimos histórias, o longa conta uma parte da jornada da advogada, escritora e ex-primeira-dama dos Estados Unidos. 

  • Na Quebrada

Direção: Fernando Grostein Andrade
Elenco: Jean Luís Amorim, Claudio Jaborandy, Emanuelle Araújo, Felipe Simas, Gero Camilo
Nacionalidade: Brasil

Baseado em fatos reais, o filme segue a trajetória de um grupo de jovens de classe baixa, como Júnior, talentoso no conserto de televisões, Zeca, que testemunhou uma chacina, Joana, garota que sonha com a mãe desconhecida e Gerson, cujo pai está na prisão desde que nasceu. Entre histórias de perdas e violência, eles descobrem uma nova maneira de expressar as suas ideias e as suas emoções: o cinema.

  • A História de Deus com Morgan Freeman

Produção: Morgan Freeman
Elenco: Morgan Freeman
Nacionalidade: EUA

A crença em algo divino é algo que tanto une como separa os homens, e Morgan Freeman deseja responder às suas questões pessoais, em A História de Deus, numa viagem à volta do mundo para conhecer, através da história e da ciência, o que é que nos une às nossas crenças. Cada episódio centra-se numa grande questão sobre o divino: desde o mistério da Criação, ao verdadeiro poder dos milagres até à promessa da ressurreição.

  •  City of Joy – Onde vive a esperança

Diretora e roteirista: Madeleine Gavin
Elenco: Denis Mukwege Mukengere, Christine Schuler-Deschryver, Eve Ensler, Jane Mukunilwa
Nacionalidade: Congo

City of Joy – Onde Vive a Esperança é dirigido pela diretora Madeleine Gavin e distribuído mundialmente pela plataforma de streaming, retrata a realidade de mulheres brutalizadas pela violência sexual na República Democrática do Congo que se recuperam de traumas físicos e emocionais em uma espécie de centro de reabilitação feminino chamado “Cidade da Alegria”. Seu objetivo é cuidar, restabelecer e dar motivação para que mulheres que passaram por situações devastadoras de extrema violência e desumanidade possam tornar-se líderes de suas comunidades e ensinar mais mulheres a se defenderem. tragédia, há possibilidade de pensar no futuro.

  •  What happened, Miss Simone

 Direção: Liz Garbus
Elenco: Nina Simone, James Baldwin, Walter Cronkite
Nacionalidade EUA

Sinopse: Conheça a vida da cantora, pianista e ativista Nina Simone com gravações inéditas, imagens raras de arquivo, cartas e entrevistas de pessoas próxima da cantora. O documentário retrata uma das artistas mais incompreendidas de todos os tempos. Em aproximadamente 100 minutos, temos uma noção do que foi a vida da militante do movimento negro americano e percussora do jazz e do blues. Não se pode pensar em Nina Simone separada de sua ação política, sua música foi, e continua sendo, a expressão política do povo negro americano. 

  •  Alô, privilégio? É a Chelsea. (Hello Privilege. It’s Me, Chelsea)

Direção: Alex Stapleton
Elenco: Chelsea Handler
Nacionalidade EUA

Neste documentário, Chelsea Handler explora os impactos do privilégio branco na cultura americana, na própria vida e carreira. O foco da obra é a discussão sobre o privilégio branco, em uma investigação dúplice: ela, de um lado, busca conhecimento acerca da realidade do racismo estrutural e de seu impacto sobre as pessoas negras e, de outro, medita sobre suas experiências de vida, marcadas por benefícios e oportunidades trazidos por sua branquitude. Percebe-se, inicialmente, que os privilégios de deter pleno conhecimento sobre a sua própria história e de usufruir de riquezas financeiras hereditárias são traços ordinários e muito marcantes nas realidades brancas.

IPEARTES – Instituto de Pesquisa, Ensino e Extensão em Arte Educação e Tecnologias Sustentáveis

O IPEARTES, Instituto de Pesquisa, Ensino e Extensão em Arte Educação e Tecnologias Sustentáveis, da Secretaria de Estado da Educação de Goiás – SEDUC/GOIÁS, atua na promoção de uma educação transformadora, fundamentada na arte-educação e tecnologias sustentáveis, estimulando o desenvolvimento do ser humano em sua plenitude. Para isso, busca ser referência em educação integral, de maneira a potencializar o desenvolvimento das pessoas, considerando as dimensões cognitiva, física, afetiva e seus processos socioculturais. 

O IPEARTES desenvolve ações educativas em toda a região da APA Pouso Alto, que inclui as cidades de Alto Paraíso de Goiás, Monte Alegre, São João d’Aliança, Colinas do Sul, Cavalcante, Teresina de Goiás e Nova Roma. Além das diversas atividades desenvolvidas em sua sede, o Instituto atua no Educandário Humberto de Campos, escola-piloto do projeto, localizada na Cidade da Fraternidade, e também no Centro de Vivências Crescer, Escola de Educação Infantil Francisquinho, CRAS, Centro de Convivência da Criança e do Adolescente, no Colégio Estadual Gerson de Faria, com extensões na comunidade do Moinho, além de colaborar com a ASJOR – Associação de Moradores da Vila de São Jorge, entre outros espaços educativos da região.

 

Deixe uma resposta

Tamanho da fonte
Contraste