NO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA, IPEARTES/SEDUC APRESENTA MATERIAL DIDÁTICO COM TEMÁTICA RACIAL

Coletivo de Práticas de Práticas Corporais e Natureza do IPEARTES/SEDUC apresenta seleção de jogos e brincadeiras africanas

No dia da Consciência Negra, 20 de novembro, a Secretaria de Estado da Educação de Goiás – SEDUC, por meio do Coletivo de Práticas Corporais e Natureza do IPEARTES/SEDUC apresenta uma seleção de material pedagógico com a temática racial. A estória vivida e contada sobre negros e negras afrodescendentes quase sempre narra seu cenário composto pelo racismo, a desigualdade social, a violência, a escravidão, a pobreza. Porém, se olharmos com atenção esse cenário também é composto por resistência, resiliência, arte, força, alegria, beleza, poesia, porque é preciso muita força, beleza e poesia para continuar reexistindo. Queremos com esta seleção de materiais pedagógicos, revelar e colocar neste palco, o cenário exuberante em riqueza e diversidade cultural africana e afrodescendente, que para muitos ainda é desconhecido.

Assim, convidamos educadores e educadoras para contracenar conosco, apresentando aos estudantes temas sobre as conquistas, invenções e produções de saberes dos povos africanos e afrodescendentes, a fim de demonstrar aspectos que valorizem essas culturas e a contribuição delas para a nossa cultura brasileira.  A pluralização de referências sobre as culturas negras e as referências positivas são fundamentais para que as gerações futuras acolham e potencializam o sentimento de pertencimento e empoderamento a uma identidade racial que possui múltiplos significados e não remeta somente a um período de dor e sofrimento e que respeitem a diversidade e a diferença. É nessa proposta de apresentarmos aspectos positivos, prósperos e criativos da cultura afrodescendente,  presentes nos jogos de tabuleiros e brincadeiras africanas.

Os jogos e brincadeiras proporcionam aos participantes momentos de prazer e aprendizagem, ao mesmo tempo em que se divertem e socializam. O lúdico, o faz de conta, a experimentação de diferentes papéis, são elementos das brincadeiras que contribui para a interação social, respeito à diversidade e construção da identidade de quem brinca. Ao propormos jogos de diferentes culturas podemos proporcionar aos estudantes que eles conheçam outras formas de relacionar e conhecimento sobre aquela cultura. Os jogos e brincadeiras africanas estão cheios de significados do cotidiano e do contexto social desse continente, de seus povos e de sua cultura, sendo importante para nós educadores destacarmos isso em nossa mediação.

Uma característica nas brincadeiras e jogos de origem africana é o maior incentivo à ação coletiva em detrimento da ação individual, proporcionando um ambiente mais inclusivo e cooperativo. Na brincadeira “Kameshi Mpuku Ne” (conhecida como gato e rato) existe quem pega e quem foge, porém a ação do grupo tem uma influência muito grande na brincadeira, pois é o grupo ele quem faz o trajeto de quem corre, ou seja, o grupo sugestiona a dinâmica do jogo. Outra dimensão marcante das brincadeiras africanas que podemos perceber e sentir claramente durante a atividade é a presença de um ritmo que coordena e harmoniza o coletivo, um exemplo disso é a brincadeira “Si Mama Kaa”, que para ser realizada, o grupo necessita levar em consideração sua inteligência coletiva e a cooperação. Nestas brincadeiras pode-se trabalhar com valores humanos e habilidades socioemocionais, como a cooperação, a escuta ativa do coletivo, a negociação entre o sujeito e o grupo e por terem essas, entre outras, características que valorizam a coletividade e a harmonia é que as brincadeiras e jogos africanos estão muito presentes em nosso trabalho.

Convidamos você educadora e educador a conhecer e mergulhar na grande diversidade cultural que é a cultura africana e afrodescendente! Selecionamos algumas referências que muito nos ajudou a conhecer e estudar sobre ludicidade africana, clique nos links abaixo:

Viva o povo negro afrodescendente, viva o Dia da Consciência Negra!

IPEARTES – Instituto de Pesquisa, Ensino e Extensão em Arte Educação e Tecnologias Sustentáveis

O IPEARTES, Instituto de Pesquisa, Ensino e Extensão em Arte Educação e Tecnologias Sustentáveis, da Secretaria de Estado da Educação de Goiás – SEDUC/GOIÁS, atua na promoção de uma educação transformadora, fundamentada na arte-educação e tecnologias sustentáveis, estimulando o desenvolvimento do ser humano em sua plenitude. Para isso, busca ser referência em educação integral, de maneira a potencializar o desenvolvimento das pessoas, considerando as dimensões cognitiva, física, afetiva e seus processos socioculturais. 

O IPEARTES desenvolve ações educativas em toda a região da APA Pouso Alto, que inclui as cidades de Alto Paraíso de Goiás, Monte Alegre, São João d’Aliança, Colinas do Sul, Cavalcante, Teresina de Goiás e Nova Roma. Além das diversas atividades desenvolvidas em sua sede, o Instituto atua no Educandário Humberto de Campos, escola-piloto do projeto, localizada na Cidade da Fraternidade, e também no Centro de Vivências Crescer, Escola de Educação Infantil Francisquinho, CRAS, Centro de Convivência da Criança e do Adolescente, no Colégio Estadual Gerson de Faria, com extensões na comunidade do Moinho, além de colaborar com a ASJOR – Associação de Moradores da Vila de São Jorge, entre outros espaços educativos da região.

Deixe uma resposta

Tamanho da fonte
Contraste