SEDUC PROMOVE CICLO FORMATIVO E DE DEBATES ON-LINE SOBRE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS E ARTE PARA PROFESSORES

De abril a novembro de 2021, a Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc), por meio do Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte e do Ipeartes/Seduc, promove um ciclo de seis debates on-line sobre “Educação em Direitos Humanos e Arte”. A ação educativa acontece nas segundas terças-feiras do meses de abril a novembro, pelo canal WebZine Ciranda da Arte, na plataforma Youtube, e tem como público principal os professores e professoras da Rede Estadual de Ensino.

O ciclo de debates tem como intuito promover o diálogo sobre temas de educação em direitos humanos e formas de incorporar a temática dentro da sala de aula, como prevê a Base Nacional Comum Curricular e o Documento Curricular de Goiás. No dia 08 de junho acontecerá a terceira live e convidamos a todos e todas a participar do debate sobre “Quilombismos, Direitos Humanos e Educação”, no qual teremos como convidadas Hellen Oliveira (UFG), Chiara Santos (IPEARTES/Seduc) e Lucilene Kalunga (UEG), como mediadora.

Lucilene Kalunga é quilombola do Engenho II, mulher negra, mãe, graduada em Turismo e pósgraduada em História da Cultura Afro-brasileira (UEG), é articuladora política quilombola e já ocupou várias instâncias em órgãos e projetos ligados à temática quilombola. Hellen de Oliveira é pertencente à comunidade quilombola Kalunga Engenho II, em Cavalcante, Goiás, graduanda em Medicina e mestranda em Antropologia Social pela Universidade Federal de Goiás (UFG), é ainda, fundadora do projeto Cineclube Kalunga Goiás e membra do Coletivo de Mulheres Indígenas e Negras Quilombolas e do Coletivo de Pesquisa Rosa Parks (UFG). Chiara Santos é mulher negra, ecopsicóloga, mãe, ativista social, atua como educadora do Coletivo de Educação Socioemocional do IPEARTES/Seduc e no projeto Cultivar Brasil.

Ao longo de séculos, comunidades quilombolas vêm lutando contra o sistema/mundo colonial, demonstrando como a sua cultura, seus modos de viver e pensar a vida se harmonizam ao Bem Viver. Em Goiás, o quilombo mais conhecido é o Kalunga, no nordeste goiano. Considerando, pois, as possibilidades e desafios de contemporâneos dos quilombismos, conhecer a diversidade e as singularidades das trajetórias pode nos ajudar a expandir nossa compreensão sobre as questões quilombolas e contribuir diretamente para a prática pedagógica de professores do Estado de Goiás, reconhecendo as nossas raízes, história e cultura.

No primeiro encontro, as convidadas fizeram uma introdução a temática, abordando os desafios e perspectivas da educação em direitos humanos na contemporaneidade. No segundo encontro, o debate foi acerca dos direitos humanos dos povos indígenas, principalmente relacionado às mulheres indígenas. O conteúdo está disponível canal WebZine Ciranda da Arte, na plataforma Youtube. Participem conosco desses diálogos, vamos construir juntos e juntas uma Educação do Bem Viver!

SERVIÇO
Ciclo de debates online “Educação em Direitos Humanos e Arte”
Período: Abril a Novembro de 2021
Plataforma Youtube: WebZine Ciranda da Arte

“Quilombismos, Direitos Humanos e Educação”
Data: 08 de junho de 2021
Horário: 19 horas
Transmissão ao vivo pelo canal Webzine Ciranda da Arte, no Youtube:
https://www.youtube.com/channel/UCU8JPJOwKcFs8nPAo6ltCKw

Deixe uma resposta

Tamanho da fonte
Contraste