COLETIVO ARTE EDUCAÇÃO

As artes têm a capacidade de mobilizar e tocar os sujeitos, seja na apreciação ou na produção dela e, deste modo, as artes na Educação são uma ferramenta potente para construir práticas educativas integrais. A Arte-Educação possibilita aos estudantes a compreensão crítica e sensível do mundo, tornando-os seres mais conscientes, politizados, questionadores e possíveis transformadores da realidade. Desta forma, o ensino de Arte é fundamental na sala de aula como área de conhecimento e comunicação, possibilitando aos estudantes reconhecerem-se e perceberem-se como pertencentes a uma cultura ao mesmo tempo em que conhecem e respeitam as produções estéticas provenientes da multiculturalidade presente no planeta.

A Arte-Educação em sua plena complexidade e inter-relações amplia as discussões das artes para compreender as relações sociais, humanas e sustentáveis que englobam o fazer educativo e artístico. Habilidades importantes para compreender o cenário local da Chapada dos Veadeiros e do nordeste goiano e do rico saber cultural da região. Se na região não tem nenhum teatro ou salas de cinema, a riqueza cultural se apresenta nas festas tradicionais da região, nos artefatos que rememoram os modos de vida dos mais antigos, nas danças e melodias que ecoam no território. A cultura que se desenvolveu a partir da interação do homem com o Cerrado são material de estudo e inspiração para os nossos artistas e educadores.

O Coletivo de Arte-Educação do IPEARTES/SEDUC objetiva dinamizar a vivência, o ensino, a pesquisa e a produção em arte/educação nas suas variadas linguagens: artes visuais, dança, música, teatro e audiovisual, bem como nas ações transdisciplinares com a arte. Os educadores desenvolvem atividades em parceria com espaços culturais no território, nas escolas que o IPEARTES/SEDUC atua e buscam fortalecer as expressões artísticas e culturais da região, assim como fomentar por meio das vivências e experimentações as práticas de apreciação e produção em arte. Uma das nossas metas é desenvolver metodologias arte-educativas a partir do eixo temático do Brincante, esta persona da cultura popular, relacionando-as com a educação integral, educação sócio-ambiental, educação socioemocional e a educação em direitos humanos.

OBJETIVOS

No âmbito da APRECIAÇÃO ARTÍSTICA buscamos:

– Democratizar o acesso dos estudantes e da comunidade às produções artísticas: exposições, espetáculos, cineclubes, shows, instalações, concertos, performances, festas tradicionais.

– Promover ações educativas para formação de plateia.

– Sensibilizar a comunidade para a valorização da cultural local.

– Integrar, sob o olhar da arte, meio ambiente e sujeitos nos espaços educativos.

No âmbito da REFLEXÃO EM ARTE esperamos:

– Estimular o pensamento crítico dos sujeitos através do contato com as artes e das práticas artísticas.

– Que outros educadores e os estudantes reconheçam as linguagens artísticas como áreas de conhecimento e potencializadoras para a formação do ser integral.

– Sensibilizar o sujeito através da arte para despertar e desenvolver a consciência cidadã e da importância da sustentabilidade e da natureza no nosso território.

– A comunidade reconheça as personalidades artísticas da região e valorizem a tradição e a cultura local.

No âmbito do FAZER ARTÍSTICO esperamos:

– Promover vivências artísticas para inserir os sujeitos no universo artístico por meio de experimentações.

– Promover ações culturais/educativas em diferentes espaços da cidade, ocupando estes locais e aproximando a comunidade destas práticas.

– Promover ações educativas para o fortalecimento da Economia Criativa

– Fornecer ferramentas técnicas para que os estudantes possam lapidar suas habilidades artísticas

– Fortalecer e valorizar as atividades culturais tradicionais locais

 
 
Tamanho da fonte
Contraste