METODOLOGIAS

METODOLOGIA DE ATUAÇÃO

O IPEARTES baseia-se em metodologias ativas de aprendizagem, buscando elementos da Arte-Educação, Pedagogia de Projetos, Pedagogia Waldorf, Educação em Valores Humanos, entre outros. Todas as atividades e ações são planejadas e executadas conjuntamente entre educadores, gestores e estudantes, com apoio de tutores, afim de estimular o protagonismo, autonomia e autogestão nas ações desenvolvidas na escola.

METODOLOGIA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO

A avaliação tem como intenção acompanhar o desenvolvimento dos participantes, tendo em vista os objetivos propostos. Dentro da perspectiva, seguimos três abordagens de acompanhamento: diagnóstica, conceitual e atitudinal. Ou seja, o acompanhamento das atividades e da interação das participantes considera:

  • No momento do diagnóstico: o contexto familiar, cultural e social, hábitos, competências conceituais e atitudinais já desenvolvidas pelo participante.
  • No acompanhamento conceitual: acompanha o desenvolvimento ou não das competências, das informações e conteúdos conceituais propostos pelo projeto.
  • No acompanhamento atitudinal: acompanha o desenvolvimento das competências socioemocionais e as relações afetivas entre os participantes e os filhos, entre gestantes e fetos, entre participantes e demais envolvidos no projeto.

Nessa perspectiva, não existe erro ou o objetivo de alcançar um determinado padrão de referência, mas o desenvolvimento pessoal de cada participante de acordo com condições emocionais e cognitivas de cada um. Não há um ideal ou níveis de aprendizagens a serem alcançados, mas o acompanhamento do desenvolvimento de cada participante dentro de um caminho proposto, de acordo com os objetivos propostos pelo projeto.

Em seu primeiro ano de atuação, o IPEARTES desdobrou-se em 11 frentes de ação:

  1. Cursos IPEARTES
  2. Educandário Humberto de Campos – EHC
  3. São Jorge
  4. Moinho
  5. Sertão
  6. Educação para Jovens e Adultos na Escola Dr. Gerson de Faria Pereira
  7. CRAS (Centro de Convivência da Criança e do Adolescente – CCCA)
  8. Meninas de Luz
  9. Longevidade
  10. Pós Médio
  11. Associação Paulo de Tarso (Escola Creche Francisquinho e Abrigo Lar de Luara)
  12. Escola Municipal Zeca de Faria
  13. Olimpíada de Humanidades
  14. Coletivo Socioemocional
  15. Coletivo Produção
  16. Coletivo MIDIALAB
  17. Coletivo IPEJOVEM

Dessas frentes, 3 situam-se em comunidades rurais (Educandário Humberto de Campos, Sertão e Moinho), 4 com atuações sociais, junto a grupos da melhor idade, gestantes e crianças em situação de risco (CCCA, Meninas de Luz, Longevidade, Associação Paulo de Tarso).  3 frentes atuam diretamente em escolas de ensino formal (Educandário Humberto de Campos, Zeca de Faria, Sertão) e 4 com educação de jovens e adultos (Sertão, Moinho, Educandário Humberto de Campos e Escola Estadual Dr. Gerson de Faria Pereira).

A Olimpíada percorre toda a Área de Proteção Ambiental de Pouso Alto (6 municípios da região da Chapada dos Veadeiros) promovendo projetos de educação integral, colaborativa e comunitária. E os cursos livres (oficinas, vivências, cursos) que são oferecidos na sede do IPEARTES e em outros locais da cidades que, em 1 ano e meio de existência, ofereceu 33 cursos de curta duração nas áreas das artes e das tecnologias sustentáveis. Foram mais de 700 inscritos e aproximadamente 400 participantes.

A atuação pelas frentes junto a escolas públicas foi uma estratégia para levar novas metodologias às escolas, apresentando a professores e estudantes os benefícios de tais práticas, rompendo com os receios que a educação transformadora pode trazer. Foi desenvolvido um plano de ação anual para cada frente, dialogando com as necessidades de cada local e de cada escola.

Nas escolas foram atendidas 736 entre crianças e jovens da rede pública, 106 educadores nas ações de formação pedagógica e educação socioemocional. Além disso, foram oferecidos 20 cursos IPEARTES nas ações de São Jorge e Moinho, atendendo 262 crianças e jovens.

Tamanho da fonte
Contraste